.
  História HKD
 


A HISTÓRIA DO HAPKIDO

O Hapkido vem se difundindo em todo o planeta forma acelerada devido aos seus processos de cura e molharias na saúde de seus praticantes, também pelo que diz respeito ao desenvolvimento interpessoal e intrapessoal, o Hapkido ensina o praticante a se defender e a utilizar suas habilidades naturais não dependendo de toda a comodidade que o desenvolvimento tecnológico oferece muito pelo contrário fazendo com que o praticante mantenha o corpo, mente e espírito mais saudáveis podendo assim cumprir sua missão na terra seguindo o seu caminho com equilíbrio, serenidade e conhecimento.

O Hapkido é a Arte da União (Hap), quem quer brigar já rompeu sua ligação com o Universo, pois quem tenta dominar as pessoas já está derrotado, não lutamos para vencer, nós lutamos para que não sejamos vencidos, pois estudamos como resolver o conflito e não como inicia-lo.

O Hapkido é conhecido por suas técnicas de Projeções, Torções das Articulações, Chutes, Socos, e Técnicas de Ataque Livre que agem nos Pontos Vitais do Corpo Humano, diversas Artes Marciais são concentradas na Força dos Músculos o Hapkido não necessariamente, pois consiste em se livrar do adversário sem confrontá-lo desviando o ataque e desequilibrando já finalizando a agressão eliminando assim a possibilidade de conflito, são movimentos que se utilizam principalmente da Energia Interna (Ki) baseados em nossa Filosofia de não resistência, pois é importante ressaltar que o Hapkido é uma Arte Marcial, ou melhor, é um Estilo de Vida, uma Filosofia Oriental para o desenvolvimento Espiritual do praticante em seu Caminho (Do).

O Fundador do Hapkido foi o coreano Yong Sul Choi que nasceu em 1904, época em que o Japão dominara a Coréia, nesta fase as Artes Marciais coreanas foram proibidas de serem praticadas.

Quando criança Choi viveu na província de Chung Buk – Coréia, mas aos oito anos de idade um senhor chamado Morimoto, um comerciante japonês que morava na Coréia e não tinha filhos, raptou Yong Sul Choi e o levou ao Japão, mas Choi assustado chorava muito e o Sr. Morimoto o abandonou em Moji e Choi foi caminhando até Osaka onde foi levado pela Polícia local e as autoridades percebendo que aquela criança não tinha família no Japão a levaram a um Templo Budista sob os cuidados de um Monge chamado Wadanabi Kintaro.

Choi era fascinado pelos Murais e Pinturas que retratavam Batalhas e famosas cenas de Artes Marciais que decoravam o antigo Templo Budista, o Monge Kintaro notando tamanha adoração conseguiu a apresentação de Choi a um amigo chamado Sokaku Takeda que veio a adotar Choi e lhe deu o nome japonês de Asao Yoshida, nesta época Choi tinha cerca de 11 Anos.

Sokaku Takeda era Líder de Daitoryu Aikijujutsu, Arte que foi criada por Minamoto No Yoshimitsu e seu irmão Yorioshi, figuras proeminentes do poderoso Clã Minamoto (Século XI).

Por muitos anos Yoshimitsu estudou a estrutura anatômica de cadáveres que eram tomados nos campos de batalha e com o resultado deste estudo Yoshimitsu criou o Daitoryu Aikijujutsu que se utiliza de técnicas de torções, projeções e ataques desenvolvidas para manipular as articulações, músculos, tendão e pontos vitais de um ser humano.

Mestre Takeda nasceu em 1859, no Clã Aizu, descendente do Clã Minamoto, uma genealogia de ilustres Guerreiros Samurai, pouco depois em 1875 Sokaku Takeda começou a estudar o Daitoryu Aikijujutsu com o Sensei Tanamo Saigo, sacerdote do Clã Aizu que foi aluno de Soemon Takeda avô de Sokaku Takeda, graças a esta eleição o Daitoryu Aikijujutsu transformou-se em uma das Artes Marciais mais respeitadas do Japão.

Mestre Takeda era um homem de baixa estatura, mas a sua personalidade e habilidade mais que compensavam por isto e até hoje são crédito deste Mestre extraordinário.

Com uma imagem que vai além dos limites humanos, o Samurai representa para o Budoka o ideal de Coragem, Devoção e Habilidade, combinado com o Respeito e Disciplina, confiante tanto em suas crenças espirituais quanto em suas habilidades guerreiras, o Samurai sabia que a Morte não é o fim do espírito ou sequer da existência terrena. Em sua mente não existia nem o justo nem o injusto, apenas a lei imutável de causa e efeito. A vida se sucede, e ele, como as ondas infatigáveis de seu espírito para influenciar os caminhos do futuro. A reencarnação era outra oportunidade para aprimorar o Espírito e aproximar-se daquela perfeição que é Deus, cada vida é um nível diferente de treinamento visando à união final com o espírito do poder universal. O Samurai guardava no fundo do coração o conhecimento de que cada segundo não apenas contém o presente, mas está cheio da riqueza do passado e da promessa do futuro. Enfrentando a constante realidade da guerra, a derrota era certa se insistisse em remoer os erros do passado ou preocupar-se com as situações futuras. Somente vivendo corretamente cada momento como se fosse o último ele se libertava do passado e se preparava para o futuro. O Samurai não só morria de boa vontade no campo de batalha, mas também pela sabedoria e honra de sua própria mão e espada, morria quando falhava numa missão importante ou quando cometia um crime capaz de trazer desgraça para o seu Clã ou seu nome. Ele era um guerreiro e a função do guerreiro é proteger a honra e a perpetuidade do grupo. Responsabilidade e dever eram o seu orgulho e ele preferia a morte à vida desonrada. Para um Samurai o mais importante era a honra e por ela podiam matar ou morrer. O verdadeiro poder de um Samurai radica do espírito e é o seu espírito que transforma a sua espada em algo formidável quase mitológico que transcende os limites do raciocínio contemporâneo. Um semelhante Espírito possuía o Mestre Sokaku Takeda, líder de Daitoryu Aikijujutsu que para muitos foi o Último Samurai.

Mestre Takeda foi uma figura controversa, um Budoka respeitado e um Mestre exigente. Muitas outras coisas foram ditas dele, mas a julgar pelos resultados dos seus ensinamentos aos seus alunos até a geração atual temos de admitir o fato de que as virtudes ultrapassam os erros.

Até a geração de Sokaku Takeda o Daitoryu Aikijujutsu era ensinado somente a membros da família e a guerreiros que eram vassalos do Clã. Mestre Takeda foi o primeiro a oferecer o Daitoryu Aikijujutsu a outras pessoas contribuindo a preservar esta nobre e fascinante Arte da qual muitas outras derivam. O japonês Morihei Ueshiba fundador do Aikido foi aluno do Mestre Takeda e desenvolveu sua Arte colocando movimentos mais circulares nas técnicas do de torções e projeções do Daitoryu Aikijujutsu, movimentos que são baseados em elementos da natureza e também uma grande formação espiritual que torna o Aikido uma Arte baseada na Paz Interior e na busca pelo caminho (Budo) em que muitos acreditam ser até mesmo uma religião.

O Coreano Yong Sul Choi que foi adotado aos 11 anos de idade, por mais de 30 anos acompanhou seu Mestre.

Mestre Takeda faleceu em 1943 aos 83 anos de idade, mas antes de morrer permitiu que Choi voltasse para Coréia que era um antigo desejo de Choi.

Yong Sul Choi voltou à Coréia com a família no ano de 1946 e instalou-se na província de Taegu Kyung Buk e começou a praticar as Artes Marciais Coreanas que estavam se reestruturando logo após a conquista da independência da Coréia, as Artes Marciais Coreanas na época tinham sempre chutes como forte característica e Yong Sul Choi somando as Técnicas de Torções, Projeções do Daitoryu Aikijujutsu as Técnicas de Chutes que acabara de aprender criou o Hapkiwonsool que posteriormente mudou para Yusool e finalmente em 1963 denominou-se Hapkido.

O nome Hapkido foi criado por um aluno de Yong Sul Choi, seu nome é Ji Han Jae por este motivo, muitos nos dias de hoje atribuem a Ji Han Jae o mérito da fundação do Hapkido o que é um grande equívoco que pode ser facilmente explicado, pois é importante lembrar que Ji Han Jae foi aluno de Yong Sul Choi e na verdade além de criar o nome Hapkido fez um ótimo trabalho de divulgação de nossa Arte principalmente por ter contracenado com Bruce

Lee no filme "Jogo da Morte" ou seja, fez com que nossa Arte fosse difundida em todo o Mundo, portanto devemos muito a Ji Han Jae, mas devemos muito mais a Yong Sul Choi afinal foi ele que desenvolveu o Hapkido. Mestre Choi é lembrado como um dos Mestres que revitalizaram as Artes Marciais Coreanas.

Um dos Maiores estudiosos de Artes Marciais Coreanas Dr. Kimm He-Young, praticante de Hapkido e aluno do Mestre Ji Han Jae, após anos de pesquisa nos afirma a seguinte teoria:

"Podemos aceitar as duas posições dizendo que Choi acendeu o Palito de Fósforo, mas quem fez a fogueira foi Ji".

Grão Mestre Yong Sul Choi faleceu em 1986 aos 82 Anos de Idade, deixando o desenvolvimento do Hapkido a cargo de seus Alunos.

O Hapkido é uma Arte muito praticada em todo o Mundo, por esse motivo à necessidade de um controle, portanto basicamente quatro entidades controlam o estudo e o desenvolvimento do Hapkido e há uma entidade que esta se destacando mundialmente. Vejamos agora um pouco de cada uma.

• KOREA HAPKIDO ASSOCIATION;

• THE KOREA HAPKIDO FEDERATION;

• KIDO FEDERATION;

• INTERNATIONAL HAPKIDO FEDERATION;

• HOI JEON MOO SOOL.

A Korea Hapkido foi a primeira federação de Hapkido fundada na Coréia. Seu Presidente Hwan Dok Kyu continua trabalhando para desenvolver o Hapkido Tradicional. Essa Federação era a única exclusiva de Hapkido, porém com o tempo muitas ramificações surgiram através desta. Muitas escolas continuam utilizando a Águia como Símbolo, escolas que normalmente estão filiadas a esta federação. Mestre Ji Han Jae e Kim Moo Wong foram os principias Mestres envolvidos na fundação desta federação.

A The Korea Hapkido Federation também conserva o Hapkido Tradicional. Ela é a primeira ramificação e atualmente é a federação que supervisiona o maior número de academias dentro da Coréia. Suas técnicas são as mesmas desenvolvidas desde o inicio da estruturação desta Arte Marcial. Os praticantes de Hapkido Tradicional também estão espalhados pelo Mundo inteiro. Mestre Ji Han Jae também foi um dos criadores dessa Federação. O atual presidente da KHF é o mestre Oh See Lim.

Presidido pelo Mestre In Sun Seo, a Kido Federation foi a primeira federação coreana reconhecida pelo Governo que surgiu no país. O Kido não é uma federação exclusiva de Hapkido, pois estão filiados ao Kido 31 Artes Marciais Coreanas diferentes. O Hapkido filiado e treinado nesta Federação é o mesmo das escolas Tradicionais.

A International Hapkido Federation foi fundada pelo Mestre Myong Jae Nam, um ex-praticante de Hapkido Tradicional que por volta dos anos 60 teve contato com os movimentos circulares do Aikido e desenvolveu um Hapkido Moderno que logo depois foi nomeado de Hankido, e um sistema de espada baseado no alfabeto coreano o Hankumdo. Após o falecimento do Mestre Myong Jae Nam em 1999 seu filho Myong Sung Kwang assumiu a presidência desta federação.

O Hoi Jeon Moo Sool é uma derivação do Hapkido, desenvolvida pelo mestre Myung Jae Ok. Mestre Ok deu os primeiros passos no Tang Soo Do, arte marcial coreana parecida com o Karate e depois deu início à prática do Hapkido. A partir daí começou a desenvolver sua própria escola o Hapkido Hoi Jeon Moo Sool, com tendências mais circulares, que acabou se tornando Hoi Jeon Moo Sool.Mestre Ok é um grande artista marcial, um dos pouquíssimos que na sua idade continua treinando e aprimorando seu estilo por "horas", diariamente.

 

 
  Visitantes 76807 visitantes (152492 clics a subpáginas) Está on line Entidade Legal Oficial Original Tradicional Profissional Governamental  
 
=> ¿Desea una página web gratis? Pues, haz clic aquí! <=