.
  Hapkido para Crianças
 

 

É frequente os pais e os professores, queixarem-se que as crianças são muito inequietas, desobedientes e por vezes agressivas.
É próprio de qualquer criança sentir necessidade de movimento, de expandir a sua energia, correr, saltar, e brincar com os amigos.
Em casa e na escola a criança encontra-se limitada de movimento e atitudes de brincadeiras por várias razões: se está em casa pode estragar os móveis, se na rua, porque se pode magoar, se em convívio porque pode incomodar os adultos, ou se está nas aulas porque incomoda os colegas.

É natural a criança necessitar ou desejar expandir a energia que brota do seu ser em desenvolvimento. Se for reprimida pelos adultos, pais e professores, é natural que fique com a sensação de desconforto e mal estar psico-fisiológico e que por vezes desenvolva sentimentos de revolta e agressividade.
A prática de uma modalidade desportiva adequadamente orientada, permite à criança expandir-se, exercitar-se e desenvolver-se de uma forma mais harmoniosa e equilibrada, atendendo que lhe é permitido gastar o seu excedente natural de energia , dar satisfação às suas necessidades de movimento e de contato com outras crianças, tornando-a mais sociável.    
Se esta prática desportiva é uma Arte Marcial em que consiste o ensino da defesa, contra-ataque e auto-controle como o Hapkido, além da criança dar satisfação ao desejo de expansão, beneficia simultaneamente da possibilidade de ir adquirindo elasticidade, agilidade de movimento, desenvolvimento da rapidez de reflexos, aumento da precisão, melhoria do equilíbrio físico e psíquico, e sobretudo aprender a Ter mais confiança em si mesmo, assim como a controlar a agressividade.    
As crianças gostam de mostrar as suas habilidades e ficam contentes por poderem fazer coisas que se tornem mais difíceis aos outros colegas. Em contrapartida, analisamos que os mais inibidos se entristecem e se inferiorizam quando se sentem incapacitados de determinadas habilidades demonstradas por outros colegas.
Com a prática do Hapkido desenvolvendo-lhes a velocidade, destreza, reflexos, elasticidade, o fortalecimento dos membros e ensinando-lhes a utilizar as suas capacidades de defesa em situações que sejam vítimas de agressão, permite-lhe adquirir auto-confiança.
Por vezes os pais levam a criança ao médico queixando-se de que ela é nervosa, tem medo de dormir sozinha, sono agitado, pesadelos frequentes e referem-se até que a professora se queixa da criança ser inquieta, e com menor aproveitamento escolar.
Procuram o médico para que lhes receite um medicamento que ajude a resolver o problema.Se há casos em que a situação possa exigir um medicamento, em muitos casos a resolução consiste no melhor relacionamento entre pais e filho, equilíbrio alimentar e a satisfação das necessidades de expansão da criança .A prática desportiva e recreativa deve ser sempre incluída para ajudar a resolver os problemas desta natureza.
Se a criança sentir motivação para praticar uma modalidade desportiva como o Hapkido, os pais devem estimulá-la a fazê-lo, em vez de reprimi-la com receio de que ela se possa magoar pelo fato de ser uma arte de combate.
A aprendizagem do Hapkido faz-se por fases sucessivas em que os alunos adquirem primeiro, bases e técnicas de defesa e contra-ataque , sem haver contato físico com outro aluno. Só ao fim de determinada perfeição do domínio físico e mental, é possível a aplicação dos golpes aprendidos, o que para o efeito, são usadas proteções em várias partes do corpo, sendo sempre interdito o uso de golpes às partes do corpo mais sensíveis, como os olhos, testículos, cabeça, etc
 
Também acontece os pais temerem, que os filhos aprendam a defender-se, pois um dia poderão usar tais conhecimentos contra eles, se acaso estes pretendam castigá-los fisicamente. Este é um conceito totalmente errado, e surge exatamente pelo hábito que existe do uso da violência na educação infantil, o qual traz sempre grandes inconvenientes. A criança deve ser educada de uma forma equilibrada e compreensiva. Por outro lado a prática do Hapkido tem por base a auto-disciplina e o auto-domínio, proporcionando aos pais , compreender melhor os filhos e evitar conflitos.
E errada a idéia de deixar passar a infância e parte da adolescência sem criar o hábito de uma atividade desportiva.
Quando mais tarde for essa iniciativa iniciar maior é a dificuldade de adaptação.
Na infância é mais fácil desenvolver a elasticidade dos tendões e músculos, moldar as superfícies articulares de modo a permitir maior amplitude de movimento, adaptar os músculos à resistência, preparar o coração, fígado e o sistema respiratório a responderem melhor às necessidades exigidas pelo desporto.
Por outro lado verifica-se que, em média as crianças que praticam desporto são menos preguiçosas, são mais resistentes às doenças e têm melhor rendimento escolar. Os pais às vezes pensam que, se a criança dispensar 1 hora 2 ou 3 vezes por semana para a prática desportiva isso vai roubar-lhes tempo para o estudo. Se aparentemente parece verdade, o que realmente acontece é que a criança desportista, quando estuda é mais concentrada e menos irrequieta, graças à possibilidade de ter gasto os seus excedentes de energia próprios da sua idade.
Assim os benefícios que advêm de aprender o hapkido, manifestam-se em muitos aspectos da vida diária e incluem:
·         Aumento da força , resistência e flexibilidade; 
  • Aumento dos reflexos do corpo; 
  • Membros fortalecidos; 
  • Velocidade e agilidade; 
  • Promove auto disciplina e atitude positiva; 
  • Redução do stress; 
  • Desenvolve energia interna; 
  • Trabalho de equipe; 
  • Ajuda com a pratica de auto defesa; 
  • Reduz a necessidade de outros estímulos, tais como o álcool e as drogas.
 
Estimados pais.
Vocês que decidirem partilhar conosco a educação do seu filho, entre todos vamos procurar que ele cresça num ambiente são e que se vá preparando tanto física como mentalmente, para poder enfrentar os desafios da vida quotidiana.
Para a prática desta arte marcial existe somente uma condição que é tão simples como a nossa própria vontade e desejo de aprender.
Por vezes surge a desmotivação da criança, e aí os país desempenham um papel importante na meta que pretendem que os filhos atinjam, quer seja nos estudos, no trabalho ou no treino. Deve-se procurar que eles sejam regulares, constantes e que procurem atingir as metas propostas com responsabilidade.
 
 
 
 
  Visitantes 76807 visitantes (152500 clics a subpáginas) Está on line Entidade Legal Oficial Original Tradicional Profissional Governamental  
 
=> ¿Desea una página web gratis? Pues, haz clic aquí! <=